bootstrap table

UDEMU
União Democrática das Mulheres

A UDEMU é a organização das mulheres do PAIGC, criada em 18 de Junho de 1961, por Amílcar Cabral, antes do início da luta armada de libertação nacional, com o objectivo de mobilizar e enquadrar a massa feminina para a luta pela sua emancipação, ou seja, pela liquidação da injusta condição de desigualdade em relação ao homem em que se encontra na nossa sociedade. 
A UDEMU tem hoje como tarefa fundamental a acção de conscientização das mulheres por forma a levá-las a ocupar o lugar que lhes cabe no processo da reconstrução nacional, através da sua integração no trabalho produtivo e nas demais formas de trabalho social, político, cultural, etc.

É reconhecida a participação activa das mulheres, lado ao lado com os homens, no processo da luta de Libertação Nacional, em todas as frentes, nomeadamente, ensino, saúde, actividades político-organizacionais, abastecimento, promoção da cultura, etc.


O PAIGC, particularmente o seu Líder imortal, Amilcar Cabral, sempre soube valorizar o papel fundamental desempenhado pela mulher. Também continua a ser firme convicção do PAIGC de que a mulher constitui o pilar de desenvolvimento da Sociedade Guineense, porquanto elemento núcleo da Família.


Secretária Geral

Bilone Tamba Na Nhasse
A Secretária Geral representa a UDEMU, coordena e assegura a sua orientação política, vela pelo seu funcionamento harmonioso e pela aplicação das deliberações dos órgãos nacionais, tem assento no Comite Central e Bureau Politico e preside às reuniões do Secretariado Nacional, 

Os Princípios

A Organização da UDEMU é regida pelo princípio do centralismo democrático e os seus organismos trabalham segundo o princípio da direcção colectiva. 0 Centralismo Democrático significa que:
a) Todos os órgãos dirigentes são eleitos democraticamente de baixo para cima. 
b) Os órgãos dirigentes são obrigados a presentar contas periodicamente da sua gestão as organizações pelas quais foram eleitos e aos órgãos superiores.
c) As resoluções aprovadas pelos órgãos superiores são obrigatórias para os órgãos inferiores. A minoria subordina-se as decisões da maioria. A UDEMU apoia-se na critica e autocrítica como método de trabalho para corrigir e superar os erros, deficiências e debilidades.

Estrutura

A estrutura da UDEMU tem por base o território (Regiões, sectores, secções) e os locais de trabalho e residência.
b) A organização de base da UDEMU é o grupo.
c) 0 grupo é criado nos locais de trabalho (fabricas, escolas, oficinas, empresas agrícolas ou outras) e de residência (bairros, aldeias, tabancas), sempre que nesses lo¬cais existem pelo menos 5 militantes.
d) A criação do grupo é decidido pelo Secretariado do Sector, sob proposta do Secretariado da Secção.

Militante da UDEMU

É membro da UDEMU toda a mulher guineense de idade minima de 18  anos que tendo uma ocupação definida:
a) Aceite o Programa do PAIGC;
b) Aceite os Estatutos da UDEMU;
c) Esteja inscrito e milite numa das organiza9oes da UDEMU
d) Cumpra as decisões da UDEMU;
e) Tenha um comportamento compatível com a qualidade de membro da UDEMU;
f) Pague com regularidade as suas quotas.

Conselho Central

0 Conselho Central é constituído por 51 elementos efectivos e 8 suplentes, orienta e controla superiormente todos os organismos inferiores, sendo responsável pela formação ideológica dos quadros e militantes, e pelo trabalho a realizar com todos os jovens e crianças do país. Ele e ainda responsável pela aplicação das directivas fundamentais, formas e métodos de trabalho em geral de todos os organismos da UDEMU, podendo ser destituído a qualquer momento pelo Congresso.